quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Nova lei do superavit, como funciona?

Olá, pessoal. Como vão?
Hojevim falar sobre algo que está em pauta: a nova lei dadiminuição do superavit primário. Quando vi na tv, ondenão foi muito bem explicado o assunto, fui a primeira a discordar, por achar que era um atestado de falencia, porém, depois de ler mais sobre o assunto, mudei um pouco meu pensamento.
Não quero aqui mudar a opinião de ninguém, apenas tenho como objetivo explicar o tema para que, baseado em fatos concretos, todos tenhamos uma opinião melhor formada.
O superavit é feito através da média entre as despesas e as receitas do governo. O lucro é o superavit, o prejuizo, se houver, é o déficit. Pela lei atual, os investimentos dos governos como o PAC e os insentivos fiscais consedidos às empresas, eram contados como despesas, e não investtimentos. De acordo com a mudança aprovada essa madrugada, eles passaram a contar como investimentos do governo.
Administrativamente falando é mais ou menos o seguinte: uma empresa tem um lucro e se utiliza dele para investir em treinamento, novas tecnologias para melhorá-la, dentre outras coisas que, mais tarde, irão dar retornos financeiros. A curto praso, isso não é bom, pois isso significa que a empresa ou o poder público não tinha dinheiro suficiente para esses investimentos; a longo praso, mais tarde isso irá dar um retorno financeiro talvez ainda maiordo que foi gasto, como novos empregos, uma vida economicamente melhor à populaçãomais pobre,entrada de novas empresas no país.
Por outro lado, os investidores de outros países, que tem uma visão de curto praso, podem perder a confiança no país e o risco brasil, ou seja, a confiança desses investidores no país, pode acabar se quebrando.
A partir dessas informaç~ões, espero ter dado pelo menos uma base do que significa essa nova lei. Não sei se consegui me explicar claramente, mas qualquer coisa, podem perguntar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!