quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Amores da minha vida

Oi pessoal, como vão? Hoje minha postagem vai ser bem emotiva. Aliás, por algum motivo eu estou emotiva hoje, e é melhor nem tentar saber o porquê. Espero que seja por causa daqueles problemas mensais que toda mulher tem. Mas enfim, vamos a postagem. Ontem vi num programa da atlântida que tem um quadro que se chama Despertador do Porã, uma menina que omenageou seu pai. Ela dizia que quando o pai dela ficou doente ela percebeu que seu pai não é eterno, e se deu conta do quanto o ama e o quanto ele é importante pra ela. Em contrapartida o pai, muito emocionado, relembrou da época em que sua filha passou por uma leucemia, do quanto batalharam e lutaram e do quanto ela é especial. Aquilo me emocionou pra caramba, porque meus pais são minha estrutura, minha luz, minha razão de viver, e eu nem consigo imaginar minha vida sem eles. Não sou do tipo de ficar dizendo eu te amo, de abraçar ou beijar, sou do tipo que demonstra com atitudes; quer dizer, eu espero conseguir demonstrar. E lembrei de quantas dificuldades nós passamos juntos, devido aos meus problemas de saúde, e de quantas mais estão por vir. E fico pensando, quando eles se forem, quem vai me dar foças pra sair de minhas depressões e de meus pânicos? quem vai ter paciencia pra andar comigo da minha cidade pra capital uma vez por mês? e principalmente, quem vai me alegrar e me dar motivos pra voltar pra casa todas as tardes? Ta, isso tá meio novela mexicana, mas precisava postar isso. E principalmente, precisava dizer aos meus pais da única forma que eu sei fazer, o quanto eu os amo e o quanto são impressindíveis na minha vida. Pai, mãe, amo vocês acima de qualquer coisa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!