domingo, 18 de agosto de 2013

De repente um click

Olá, pessoas. Como vão de domingão? Hoje vim postar sobre um click que me deu com relação a meus sentimentos. Quem quiser ler coisas relevantes, procure outro blog hoje, ou outra postagem que não essa. Pra quem continuar aqui, ai vai!
Dia 15 de agostofoi o dia do solteiro. E o sonho da minha vida sempre foi ter uma familiazinha com mulher amelia, eu, maridinho romantiqinho, que é lógico não existe, um casal de filhos e uma cabaninha. Sim, a cabana foi uma figura de linguagem só, porque eu não sou definitivamente mlher de morar em cabaninha. Enfim, e das unicas duas vezes que eu gostei de alguém foi amor platônico e que durou muito mais que os dois anos que a ciencia diz que dura um apaixonamento. Quando gosto de alguém gosto meeeeeeeeeeeeeeeeeeeeesmo. E a última vez que isso aconteceu a ouco tempo atrás, é lógico que naão fui correspondida. E na verdade talvez eu ainda goste da pessoa, mas não vem ao caso. O caso é que pensei que se não for pra ficar com essa pessoa, prefiro ficar sozinha mesmo. E até percebi os beneficios de ficar sozinha.
Eu sou a pessoa mais preguiçosa que alguém já conheceu. Nada paga o valor de dormir até as dez da manhã, arrumar o quarto e as coisas na hora que bem entender, sair quando quiser e não precisar sair só pra agradar o dito cujo que quer dar um rolé. Me arrumar quando quiser e quando não, andar mulamba e escabelada. Não precisar dar satisfação da sua vida nem se preocupar se o outro está ou não te traindo. E principalmente, não ter ninguém pra te encher o saco na ora do futebol.
E de tanto ouvir histórias de amores mal resolvidos, casamentos por conveniência, amores obsessivos, ciúmes e coisas do gênero, agradeço aos céus por não me submeter a nenhuma dessas agonias.Agora, se fosse com a pessoa, aquela pessoa, abriria mão d tudo isso. Já que eu não posso tê-la, viva a solteirice!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!