quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Minha primeira vez

Oi, pessoal.Tudo bem? É, duas postagens na semana é um milagre, mas só pra vocês verem como as férias renderam. Agora vou estar seguido por aqui, já que meu soninho da tarde foi sumariamente proibido.
Mas vamos ao que interessa, a postagem de hoje. Em nossa vida, as primeiras vezes são quase uma constante. A primeira palavra, a primeira vez que damos um passo, a primeira comida, o primeiro beijo, a primeira vez que fazemos sexo, e daí por diante. Algumas dessas primeiras vezes não são tão legais assim, mas depois que a repetimos se tornam interessantes, pois já sabemos como agir ou fazer e sabemos onde precisamos melhorar para que ela se torne cada vez melhor.
E das minhas muitas primeiras vezes, falarei de minha primeira ida ao cinema. e melhor, assistindo a um filme audiodescrito.
Fomos assistir ao filme "minha mãe é uma peça II", e instalei no celular um aplicativo que vai descrevendo o que aparece na tela do cinema, cincronizadamente. Nunca deixei de assistir TV, ver filmes--sim, apesar de ser cega, uso a palavra ver, porque vejo de outra forma, mas isso explico depois--, ou fazer qualquer outro programa que uma pessoa que enxerga faz; mas se sentir incluída, saber o que está acontecendo naquela hora que todos riem e você, sem a audiodescrição, não faria idéia do que estão rindo, não tem preço.
Conseguir entender o filme, rir nas horas certas, meu Deus, foi a melhor coisa. Ja assisto filmes com audiodescrição, mas como na minha TV não tem o recurso, assisto sozinha, o que é legal, mas não é a mesma coisa que assistir com a sua familia, poder comentar a cenas.
Por enquanto, esse aplicativo só funciona com filmes brasileiros, ou seja, quando estiver passando no cinema um filme brasileiro, o cego pode ir; porém, para filmes internacionais, ainda não temos esse recurso tudo de bom.
A justificativa para não haver audiodescrição nos filmes é o preço, já que esse profissional cobra por hora e precisa ser especializado na área. Mas se soubessem o quanto esse simples fato de descrever a um filme faz alguém feliz, faz alguém se sentir igual aos demais, sem nenhuma deficiencia,não se importariam em pagar o que fosse para isso.
De todas as primeiras vezes de minha vida, essa foi uma das melhores da minha vida. E aqui fica um apelo: se alguém da área de comunicação ler esse humilde blog, Por Favor, nos ajudem a lutar pela audiodescrição. Farão muitas pessoas muuuuuuuuuuuito felizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!