quarta-feira, 29 de julho de 2015

Yorre de babel

Olá, pessoal, tudo joia?
Hoje vim falar sobre algo que venho percebendo. Percebo a cada dia mais claro, que vivemos numa verdadeira torre de babel. E vou explicar porque.
Conta a lenda que o homem numa certa época, queria construir uma torre que chegasse até o céu, e na época, todos falavam a mesma lingua, se entendiam; até que para conter a ambição do homem, Deus resolveu fazer com que cada povo, cada grupo de trabalhadores, falasse um dialeto diferente, fazendo assim com que eles não mais se entendessem, o que tornou impossível o término da torre.
Pois no nosso mundo moderno, é exatamente isso que vem acontecendo: ninguém mais se entende, e não só literalmente falando e na questão da oralidade, mas também na questão dos sentimentos. Ninguém olha mais para o outro com os olhos do zelo e do cuidado; aquele olhar que entra na alma do outro e percebe quando ele está bem ou precisa de ajuda, faz tempo que não existe mais. Ninguém mais tenta ser agradável com seu semelhante, é cada um por si e Deus por todos; e isso sem remorso algum
E o outro, o não entendido, também não faz questão de ser entendido; pelo contrário, fica esperando que o outro adivinhe seus desejos, suas vontades, seus anseios. E quando isso não acontece, a pessoa simplesmente fecha a cara e evita o diálogo, por achar que a obrigação é apenas do outro.
E assim a vida segue, com as pessoas se afastando cada vez mais, as famílias se dissolvendo por motivos idiotas e acabamos por nos abrir com estranhos ou com uma máquina. E enquanto não nos dermos conta do que Jesus sempre disse: "fazer aos outros o que queríeis que fizessem a ti mesmo", o mundo tende apenas a piorar, as pessoas tendem a cada vez mais desenvolver doenças psicológicas.
Não espero que mudemos o mundo, mas o nosso pequeno mundo, promovendo o diálogo, fazendo uma gentileza, sendo transparente, coisa que deixamos de ser a algum tempo. Por isso, mude para melhor, antes que seja tarde e percamos o mais importante em nossa vida: o amor de quem nos rodeia.

PS: como sou cega, há uma grande probabilidade de erros ortográficos. Perdoem por isso e aceito corressões ssm me oefender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!