terça-feira, 15 de outubro de 2013

SOU IGUAL NA MINHA DIFERENÇA E DIFERENTE NA MINHA IGUALDADE

Olá, pessoal. Tudo joia? Bem, hoje meu dia está um pouco confuso, to c uma dor de cabeça faraonica q nem tomando remédio passou, mas tudo bem. Hoje vim desabafar sobre um assunto que vem me incomodando a tempos, mas que estava com medo de falar porque pode ser coisa da minha cabeça, mas se for, pelo menos aqui eu faço uma terapia. Vou falar do quanto os cegos são vistos apenas como cegos e não como pessoas que são, com todos os seus defeitos e qualidades. E do quanto isso me irrita, ou tem me irritado utimamente. Falo do cego em específico porque sou uma. Um exemplo clássico é que antes de nos conhecer, as pessoas acham que por sermos cegos, nada podemos fazer: comer sozinhos, falar por nós mesmos ou pensar. Depois que nos conhecem, acham tudo tão maravilhoso, tão espetacular, tão extraordinário que passam a te ver como a cega que é um exemplo de vida e que quase tem superpoderes. E quanto aos teus defeitos, acham engraçadinho, bonitinho, interessante. Mas nunca se aproximam muito afetivamente, mantém uma certa distância, porque antes de serem pessoas, são cegos, e o melhor pra eles é ter amigos iguais a eles. E quanto a ver o cego como homem ou mulher, namorável, atraente? Imagina, isso seria um desrespeito, um crime, um orror! Porque a final de contas, são cegos, seres indefesos e que não pensam com sua própria cabeça, são manipuláveis e fáceis de cair na labia do primeiro idiota que dê uma cantada, para se aproveitar da sua santidade, inossência. Na cabeça das pessoas, uma pessoa cega tem que namorar uma pessoa cega. E se um não-cego comete a ousadia de se apaixonar por esse ser, a familia morre, porque a pessoa ousada vai acabar perdendo sua vida com esse ser, tão dependente e incapaz. E se vocês soubessem o quanto essa visão que vocês, videntes, tem de nós, nos dói, nos transforma em pessoas que estão sempre na defensiva, sempre sem saber como somos vistos, como as pessoas nos percebem. E o quanto é dificil estar sempre lutando para ser visto como muito mais que um ser humano com cegueira, mas para ser visto como uma pessoa assima de tudo... Pense nisso, você que está lendo meu blog, e me perdoe o desabafo chato de hoje, mas eu precisava escrever isso. Já que não tenho psicóloga, precisava escrever. Beijos, e não é nada pessoal, ok?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!