sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Cadê nossa racionalidade?

Bom dia, pessoal, como vão vocês? Eu espero que bem e com muita pasciencia, pois é do que vamos tratar na postagem de hoje. Na verdade, eu pretendia tratar da nova lei que trata da divulgação dos alvarás nos ingressos e cartazes de eventos. Mas os acontecimentos atuais me fizeram refletir e discutir com vocês sobre a nossa intolerância, o afloramento do nosso lado animalesco. Hoje em dia, vimos vários exemplos de intolerância de todas as formas. Quando não sai como esperávamos, quebramos tudo, sem se importar se é serviço público ou não, ou tacamos fogo, feito um bando de marginais. Quando uma pessoa não age de acordo com nossos pensamentos nos melindramos e riscamos essa pessoa de nossa lista. Isso sem mencionar brigas por motivos fúteis que acabam em mortes, enfim, mil coisas que nos despertam o nosso lado mais irracional. Agora mesmo, acabo d ouvir o caso de um bizavô que abusou sexualmente de sua bisneta. Ou seja, nem os mais velhos respeitam ninguém, diferentemente do que esperávamos. O espiritismo explica que vemos tanta maldade para que aprendamos a mostrar o lado bom que existe em cada um de nós e assim, de alguma forma, tentar mudar o nosso pequeno mundo. Mas o que está acontecendo é totalmente o contrário; parece que as pessoas julgam o bem fora de moda e quanto mais explosivo e baderneiro você for mais legal você é. E quanto mais ligada em sexo ou sensual você for, dai você é o cara ou a menina pra casar. E eu me pergunto, onde está o lado racional do homem? Desse homem que mata os animais pelo simples motivo de que não gosta deles, que odeia as plantas e também odeia seus iguais? Por favor, abramos os olhos para o amor e o lado humano que existe em nós, antes que seja tarde demais. É um pedido e um desabafo para que não voltemos ao tempo da barbarie, o que não está muito longe de acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!