sexta-feira, 14 de junho de 2013

Protestar ou badernar?

Olá, pessoal, tudo certinho? Bem, eu tenho um monte de coisas para falar sobre mim, tem acontecido algumas coisas que eu queria dividir com vocês, mas acredito que o que vou postar agora é mais relevante do que minha vida pessoal. Vou falar sobre a onda de protestos que tem assolado o mundo, incluindo nosso país e nosso estado.
Há algum tempok, temos visto protestos na europa por causa da política de austeridade adotada por aquele continente. Mais recentemente, temos visto protestos no estado e no país relacionados com o preço das passagens de ônibus, que estão pela hora da morte. Esses protestos tem acabado sempre de forma violenta, com feridos, presos e algumas vezes mortos. E me pergunto, até onde protestar é válido?
Uma vez defendi aqui que todos deveriam ir em busca de seus direitos, a final, é para isso que existe a democracia. Se não conseguimos nos fazer ouvir pelo voto, então devemos fazer abaixo-assinados, manifestações, e até mesmo protestos, por que não? Na minha visão, o problema não são os protestos, mas sim a forma com que eles são feitos. Pessoas mal intenhcionadas, diria até mesmo marginais, estão se infiltrando em manifestações que eram para ser pacíficas, o que provoca como consequencia, reação violenta por parte da polícia. E essa polícia que deveria ser exaltada por prestar serviço de segurança à população, apesar de seus péssimos salários, é vista como vilã da história, como se eles fossem os marginais e não os manifestantes o fossem.
Sabemos que muitas vezes há excessos por parte da polícia, mas na maior parte dos acontecimentos, esses excessos ocorrem por badernas em meio aos protestos. E até mesmo a imprensa, que deveria ser imparcial, acaba tachando a polícia de violenta.
Acredito que todo o protesto é válido, aliás, para podermos conseguir nossos direitos nesse país, infelizmente é só na base da pressão, mas educação e respeito a lei é o principal na hora de exigirmos direitos, pois para que possamos ter direitos, é necessário cumprirmos nossos deveres de cidadãos de bem. Por isso, quem organiza os protesto, seja por meio da internet ou por grupo de estudantes, deveria selecionar quem participa deles, revistando, verificando antecedentes criminais, enfim, tomando medidas de segurança para que o próprio grupo de protestantes não perca o título de cidadão que revindica seus direitos e ganhe o titulo de grupo de baderneiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!