sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Carnaval na visão espírita

Olá, pessoal. tudo joia? Hoje eu vim falar sobre um tema que essa semana será muito recorrente, já que é a maior festa popular brasileira: o carnaval. Mas vim falar desse tema numa visão religiosa, na visão espírita. Segundo a doutrina espirita o carnaval é a época onde os espíritos zombeteiros e inferiores mais circulam por entre os encarnados. Isso ocorre pela falta de seguirmos aquela máxima "orai e vigiai". Nos preocupamos unicamente em nos divertirmos sem pensar nas consequencias de nossos atos no futuro, já que para nós, no carnaval se pode enlouqueser, ser o que não se é, beber e se drogar à vontade. Ficamos com o pensamento: "é só esses 4 dias para estravazar...". E é aí que nos perdemos completamente. Os tambores, a música, tudo contribui para a aproximação desses espíritos malfazejos. Isso ocorre historicamente, já que o carnaval começou como uma festa para agradar Dionisio, o Deus do vinho ou Baco, Deus semelhante ao primeiro. Por isso, antigamente essa festa chamava-se bacanalia. Depois os europeus incrementaram a festa, fazendo baile de máscaras, até chegar ao carnaval como conhecemos hoje. Segundo o livro Transição Planetária de Divaldo Franco que fala de forma bem explicativa sobre o tema, a palavra carnaval origina-se das iniciais do termo "a carne nada vale", o que nos leva a entender o porquê da promjiscuidade reinante nessa época. Recomendo a leitura desse livro. Mas pessoalmente, apesar de ser espírita, penso queo que nos desvirtua não é a festa na sua essencia, e sim as atitudes que tomamos durante ela. Podemos sim nos divertir, pular, dançar, mas se não costumamos ser promíscuos e inconsequentes fora dessa época, por que fazermos isso agora? Além disso, o espiritismo condena o afastamento da vida social, já que seria egoismo de nossa parte não contribuirmos através de nosso comportamento reto, com a sociedade, além de ser muito cômodo pra nós nos afastarmos de todas as tentações e nos julgarmos puros e amorosos. É a partir do enfrentamento das situações que podemos evoluir como pessoas e como espíritos e não nos escondendo delas. Por isso, minha opinião pessoal é: curta o carnaval, pule, dance, se divirta, mas tudo com responsabilidade e retidão de comportamento. E não nos esqueçamos nunca dos ensinamentos de Deus e Jesus Cristo, Nossos mestres e guias que se seguirmos sempre, iremos ser muito felizes e realizados.

2 comentários:

  1. oois tais. eu concordo plenamente com o post. carnaval devia ser visto como um momento pra viajar e aproveitar os 4 dias com a família, pra ler um livro que você queria ler e não teve tempo, pra dormir horas a fio sem o som irritante do dispertador, pra praticar algum ato de solidariedade. são 4 dias livres, onde as pessoas praticam coisas, que podem se arrepender pro resto da vida.

    ResponderExcluir
  2. Ooi dorinha. obrigada pela leitura asssidua do blog. aaaa, e amanhã tm mais postagem.

    ResponderExcluir

comentem a vontade. estou aberta a sujestões e criticas. abraços!