quinta-feira, 29 de março de 2012

QUEM SÃO NOSSOS IDOLOS HOJE?

Olá, pessoal. vim divagar um pouquinho a respeito da morte de grandes ídolos brasileiros. Chico Anysio e Millôr Fernandes morreram em um curto espaço de tempo, deixando o brasil órfão de genios. E isso me fez pensar: quem serão nossos ídolos no futuro, ou quem são hoje?
Pode ser que eu esteja ficando velha, achando que tudo que era do passado era melhor, mas analisando nossos artistas hoje me decepciono muito. Hoje o que empolga nosso público juvenil são os funks com letras que já nem tem mais duplo sentido, dizem logo o que querem dizer, ou seja, "quero te pegar!". Ou também são as musicas que ofendem a mulher e que as próprias ofendidas cantam com orgulho e dançam como... nem vou dizer como o que para não ofender a ninguém.
Hoje o legal é ser liberal, que significa beijar o maior numero de pessoas possiveis, ir pra cama com o primeiro que se conhece. E escrever bem significa fazer letras de musicas o mais sensuais possivel. E fazer humor significa contar as piadas mais baixas que se conseguir contar.
Estamos carentes de grandes humoristas como foi Chico ou de grandes escritores como foi Millôr. E estamos carentes de público para esses poucos grandes escritores e humoristas.
Não estou dizendo aqui que não gosto de nada que seja popular, porque não sou uma intelectual metida a besta, mas um pouco de boa leitura e humor de qualidade não fazem mal a ninguém, não acham?
Então, oremos para que o nosso país ainda consiga formar grandes escritores como millôr ou grandes humoristas como Chico. Ainda restam alguns vivos muito bons no que fazem. Esperemos que a nossa geração consiga aprender um pouco com os poucos mestres que restam.

quinta-feira, 22 de março de 2012

ME DESCOBRINDO SEM QUERER

Olá, pessoal. fazia tempo que não postava. não tenho tido nenhum tempo. mas devido a alguns acontecimentos, senti a extrema necessidade de escrever.
Aconteceram algumas coisas na minha familia que me mostraram o quanto sou fragil, o quanto me desespero facil com as coisas. me mostraram o quanto ainda sou muito apegada a todos que fazem parte dela, até mesmo àqueles a quem eu deveria não gostar, sim, eu gosto e não consigo desejar o mal.
Esses acontecimentos me mostraram também o quanto preciso deixar de ser tão fechada, tão caramujo e ter alguém em quem eu possa confiar, pois sozinha não consigo segurar a barra que está por vir. aliás, sozinha não consigo segurar barra alguma.
E uma outra coisa tudo isso me mostrou: por mais que tentemos fazer a coisa certa, por mais que tentemos ir pelo caminho reto e prejudicar menos gente possivel, você nunca faz a coisa certa. você sempre prejudica a alguém e principalmente: prejudica a si mesmo, pois você vai a vida inteira se culpar por não ter feito a coisa certa. e se alguém achar uma maneira de fazer a tal coisa certa me aviza, pois eu cheguei a conclusão de que ela não existe, que ela é relativa.
Enfim, essa semana foi cheia de aprendizados. é bem verdade que esses aprendizados foram forçados, e eu espero não ter que aprender mais nada pelos próximos meses, mas no fim de tudo, serviu pra alguma coisa toda essa turbulenncia.